O investimento-anjo cresceu 25% no Brasil: foram R$ 619 milhões investidos nos últimos 12 meses, segundo declarou Cássio Spina, presidente da Anjos do Brasil, no congresso da entidade nesta quarta-feira. Houve um dado negativo: a quantidade de investidores-anjo estagnou, segundo os dados.

Acompanhe a Conferência da Anjos do Brasil ao vivo!

Ao longo dos últimos três anos, o investimento médio por anjo somou R$ 96 mil – detalhe, o perfil do investidor-anjo é tido como “médio” no meio investidor. Nos próximos dois anos, o investidor-anjo brasileiro pretende aplicar R$ 216 mil em novos negócios. “Ou seja”, pontuou Spina, “existe um potencial de investimento ainda não explorado.”

Ainda de acordo com ele, metade do perfil dos investidores é empresária, enquanto a outra parte se divide entre gestores de investimento e profissionais liberais.

“O grande desafio que temos é que o investimento-anjo seja sustentável e crescente no Brasil”, declarou. Outro foco, segundo ele, é a retenção de talentos empreendedores no Brasil, já que muitos empresários brasileiros têm ido para fora a fim de desenvolver os seus negócios.

“Empreender não é para todo mundo; é para quem está disposto a pagar o preço”, declarou ele.

(Créditos das fotos do post: Diego Remus/Startupi)

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg

Displaying photo.jpg