Espero que venture capital tenha realmente entrado na moda – com o perdão do duplo sentido! Mas espero muito mais é que não saia de moda, pois tem muita startup boa precisando de dinheiro e certamente geeks de negócio estão na moda. E, pelo que tudo indica, não é pouco dinheiro que a turma capitaneada globalmente pelo Arvind Sodhani (CEO Intel Capital) costuma investir.

Ele esteve presente pessoalmente em um coquetel na noite passada, em que junto com diversos integrantes de sua equipe, comentou o interesse na rede social especializada Fashion.me e no clube de compras de moda de luxo Coquelux. Comentou também que vem ao Brasil há uns 15 anos, investe há mais de 10, já desfilou tocando bateria em escola de samba no carnaval do Rio de Janeiro, etcetera.

Confira o press release aqui (mas não espere por números) ou ainda uma entrevista exclusiva com o indiano (abaixo).

“Nosso relacionamento com a Intel começou em maio de 2010 quando participamos do TechCrunch Disrupt NY. Desde lá estamos refinando nosso posicionamento, modelo de negócios e continuamos mantendo contato, o que acabou culminando com o investimento. A Intel traz principalmente o acesso a uma rede global de empresas e empreendedores que será extremamente importante para o que vamos executar agora”, contextualizou Flávio Pripas, um dos co-fundadores da Fashion.me.

Arvind Sodhani, um dos maiores responsáveis por a Intel Capital já ter investido mais de US$ 10,4 bilhões desde 1991.

 

 

 

Os fundadores da Fashion.me, Renato Steinberg e Flávio Pripas, e da Coquelux, Pierre-Emmanuel Joffre (com o microfone), vão expandir suas operações e ter um networking altamente qualificado ao redor do mundo.

David Thomas (ao centro, com o microfone), diretor da Intel Capital para a América Latina, anunciou os investimentos junto com outros integrantes brasileiros e estrangeiros da equipe.